blogzine da chili com carne

sexta-feira, 11 de setembro de 2015

20ccc15mnrg

Amamos Espanha!
É um país que sempre soube tratar a Chili Com Carne e a MMMNNNRRRG como deve ser! Tanto que vamos comemorar lá os 20 anos de existência da Chili e (mais uma vez) os 15 anos da MNRG!!!

              desde
  20ccc   1995
  15mnrg 2000

é uma exposição de material gráfico das duas "editoras" que curiosamente comemoram aniversários "redondos" e simbólicos em 2015, na Biblioteca Pública Casa de las Conchas em Salamanca, Espanha, de 11 de Setembro a 12 de Outubro.

Integrado no Encuentro de Editores Inclasificables as editoras estarão presentes nos dias 18, 19 e 20 de Setembro nas pessoas de Marcos Farrajota, Joana Pires e Tiago Baptista.

---

cartaz de Joana Pires sobre desenho de André Lemos

A Chili Com Carne é uma organização de jovens artistas sem fins lucrativos cujo funcionamento assenta na cooperação livre e espontânea dos seus associados. Desde a sua fundação em 1995 que temos promovido e desenvolvido as mais diversas realizações no campo das artes, que se têm concretizado, entre outros aspectos, na organização de diversas exposições e publicações. Temos entendido como sendo prioritária uma linha de actuação que privilegie a independência do autor, entendida como liberdade e autonomia de critérios do produtor de objectos artísticos, acentuando a diversidade de formas e conteúdos que caracterizam a expressão artística e cultural contemporânea. Desde 2000 que trabalhamos sobretudo na área da edição de literatura, BD, ilustração, ensaios e música.

A MMMNNNRRRG é um projecto editorial dedicado a “art brut comix” criado em 2000 por Marcos Farrajota e dirigido com Joana Pires desde 2010. “Art Brut comix” significa para nós, autores de BD marginais, visionários, artistas que não se conseguem meter em caixinhas com rótulos. É por isso que publicamos autores de todo o planeta como Janus, Mike Diana, Pepedelrey, André Lemos, Christopher Webster, Max Tilmann, Igor Hofbauer, João Maio Pinto, Tommi Musturi, Neuro, Aaron $hunga, Grupo Empíreo, Alexander Brener & Barbara Schurz, Marriette Tosel, Olivier Schrauwen e Anton Kannemeyer. A MNRG já trabalhou com várias instituições como a escola Ar.Co ou o MUSAC (Espanha); recebeu um prémio em 2010 do concurso TITAN com Já não há maçãs no Paraíso de Max Tilmann; em 2011 os cinco autores portugueses que publicou estavam representados na exposição Tinta nos Nervos no Museu-Colecção Berardo; Caminhando Com Samuel de Tommi Musturi foi seleccionado no livro 1001 Comics You Must Read Before You Die, a critical history of comic books, manga and graphic novels por Paul Gravett; e em 2014 W.C. de Marriette Tosel foi escolhido para um concurso promovido pela Society of Illustrators. Desde 2010 que por volta da meia-noite que esta besta visual transforma-se num “unDJ”, o que significa um DJ sem qualidades e profissionalismo que apresenta as misturas mais improváveis, cuja maior glória foi ter “tocado” no festival Jazz in Agosto de 2012 sabe-se lá porquê…

>>>
20 CCC
     15 MNRG 


Es una exposición de material gráfico de dos “editoriales” que conmemoran aniversarios “redondos” y simbólicos en 2015.

 La Asociación Chili Com Carne (CCC) es una organización de jóvenes artistas sin fines lucrativos cuyo funcionamiento se asienta en la cooperación libre y espontánea de sus socios. Desde su fundación en 1995 ha promovido exposiciones y publicaciones entre otras actividades culturales entendiendo como prioritaria la independencia del autor, así como la libertad y autonomía de criterios del productor de contenidos artísticos para favorecer la diversidad y riqueza de la escena artística contemporánea. Desde el año 2000 estamos trabajando en el ámbito de la edición manteniendo los siguientes principios: 

1. Editar el trabajo de los asociados de forma colectiva o monográfica a través de libros y zines, ya sean literatura, cómics, ilustraciones y ensayos en las siguientes coleciones: a) Colección CCC, dedicada a la fragmentación: poesía, (anti) novela (Rafael Dionísio, Nuno Rebocho), dibujo (João Cabaço, André Ruivo), novela gráfica (Francisco Sousa Lobo, André Coelho, Nunksy), etc… b) LowCCCost, colección de libros dedicados a los viajes en sus formas más variadas: una gira punk-con-libros de CCC por Europa, los 6 meses de David Campos en una ONG en Guinea-Bissau, las experiencias de la emigración contemporánea de los portugueses o la gentrificación en Mouraria (Lisboa) – de la mano de José Smith Vargas... c) Mesinha de Cabeceira, revista de cómics creada en 1992 con 26 números publicados que cambian continuamente de formato y concepto, en la que se han publicado trabajos de la mayor parte de los autores portugueses contemporáneos así como vários internacionales como Mike Diana (EUA), Dice Industries (ale), Claudio Parentela (it), Tommi Musturi (fin), Aleksandar Opacic (ser), Fábio Zimbres (br),... d) Mercantología, colección de reediciones de material del mundo perdido de los zines con trabajos de Marcos Farrajota, Lucas Almeida, Afonso Ferreira, João Fazenda, Jorge Coelho... 
e) THISCOvery CCChannel, colección “Ocultural” de ensayos, entrevistas e ficción con colaboraciones de Hakim Bey, Critical Art Ensemble, Aesthetic Meat Front, Boyd Rice, Rui Eduardo Paes...

2. Apoyar otros proyectos editoriales de los asociados en la promoción y distribución: El Pep (cómics série B / proyecto de Pepedelrey), Imprensa Canalha (graphzines y libros ilustrados dirigido por José Feitor), MMMNNNRRG (Art Brut comix dirigido por Marcos Farrajota), Opuntia Books (libros de autor dirigido por André Lemos), Plana Press (ilustración),… 

3. Promover la ética y modo DIY (hazlo tu mismo) a través del blog chilicomcarne.blogspot.com, así como co-organizando eventos como Feira Laica (2004-12), Samizdata Club (2005-07), Pequeno é bom (2010), F.E.I.A. (2010-…) y co-editando en colaboración con Thisco, El Pep, Festival Crack (Roma), The Inspector Cheese Adventures (André Ruivo), You Are Not Stealing Records (netlabel), Faca Monstro (música electrónica), SWR (Barroselas Metal Fest), Festival de Treviso (Itália), Kus (Estónia), Stripburger (Eslovénia), Wormgod (Suécia), Clube do Inferno (colectivo de artistas)… 

4. Organizar un concurso de cómics para autores portugueses, "Pilla 500 pavos y haz con cómic!" con dos vencedores hasta el momento: Francisco Sousa Lobo y José Smith Vargas, que aparecerán en breve. 

::::::::

MMMNNNRRRG

 Proyecto editorial dedicado a los “art brut comix” creado en el año 2000 por Marcos Farrajota y dirigido junto con Joana Pires desde 2010. Para nosotros “Art Brut comix” son los trabajos de autores de comic marginales, visionários, artistas que no consiguen permanecer dentro de viñetas con rótulos. Este es el motivo por el que publicamos autores de todo o planeta: Portugal, EEUU, Inglaterra, Croácia, Finlandia, Sérvia, Rumanía, Rusia, África del Sur o Bélgica… con nombres como Janus, Mike Diana, Pepedelrey, André Lemos, Christopher Webster, Max Tilmann, Igor Hofbauer, João Maio Pinto, Tommi Musturi, Neuro, Aaron $hunga, Grupo Empíreo, Alexander Brener & Barbara Schurz, Marriette Tosel, Olivier Schrauwen e Anton Kannemeyer

El proyecto MMMMNNNRRRG trabajó con varias instituciones como la escuela Ar.Co o MUSAC (León, España); ha recibido el premio en 2010 del concurso TITAN con la obra “Já não há maçãs no Paraíso” de Max Tilmann (Tiago Manuel); en 2011 los cinco autores portugueses que publicaron en MNRG estaban representados en la exposición Tinta nos Nervos en el Museu-Colecção Berardo: Janus, André Lemos, Pepedelrey, João Maio Pinto e Tiago Manuel; “Caminhando Com Samuel” de Tommi Musturi fue seleccionado en el libro 1001 Comics You Must Read Before You Die, a critical history of comic books, manga and graphic novels de Paul Gravett; en 2014 W.C. de Marriette Tosel (Tiago Manuel) fue seleccionado para un concurso promovido por la Society of Illustrators. 

Desde 2010 esta bestia visual se transforma después de media noche en “unDJ”, lo que implica aparecer como un DJ sin aptitudes ni profesionalidad que programa las mezclas más improbables y cuya mayor gloria es haber “tocado” en el festival Jazz in Agosto de 2012 a saber porqué...

quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Como ser sócio da Associação Chili Com Carne?

O regime de sócios da Associação Chili Com Carne passa pelo pagamento de uma joia no valor de 30€ (15€ para menores de 30 anos) e o envio dos seguintes dados para o nosso e-mail: ccc@chilicomcarne.com

_nome
_data de nascimento
_morada
_tlm
_e-mail
_www
_fotografia (um jpg qualquer para fazer o cartão de sócio)

O valor da quota deve ser depositado na conta do seguinte NIB:003502160005361343153 ou através de paypal.

Quais as regalias de ser sócio da CCC?
_Oferta do livro Lucrécia, segundo (anti)romance do escritor Rafael Dionísio;
_50% de desconto sobre TODAS edições da CCC;
_30% de desconto sobre as edições da MMMNNNRRRG;
_Desconto sobre outras edições presentes no catálogo online da CCC: El Pep, Marvellous Tone, Ruru Comix, etc... e acesso a edições raras;
_informação em primeira mão de projectos da CCC;
_apoio a projectos editoriais*.
_descontos no uso do projector de vídeo.


E depois disto?
Passado um ano há um quota a pagar de 10€ e ainda recebe um exemplar da Crica Ilustrada #1!!!



* Apoio a projectos editoriais Ao longo do tempo a CCC tem vindo a definir de forma mais precisa qual a vertente de actividades para a qual está mais vocacionada, sendo que a edição em suporte de papel tem sido aquela que a CCC melhor tem sabido gerir. Os sócios da CCC com projectos editoriais poderão solicitar o apoio no campo da produção, distribuição e promoção. A selecção de projectos será discutida consoante cada caso. Sendo que seja imperativo ler este MANUAL!

A Segunda Vida de Djon de Nha Bia / ÚLTIMOS 5 EXEMPLARES

Este livro de Nuno Rebocho é uma obra maior da literatura lusófona. É uma grande alegoria das relações de poder entre os homens. A narrativa passa-se num arquipélago imaginário, onde de tudo um pouco acontece. É uma obra que, além de muito divertida, tem um conteúdo político (no sentido nobre, aristotélico, da palavra) muito agudo. Além disso, sendo escrita num português de latitudes mais quentes, é uma lufada fresca de palavras e expressões novas. Um grande livro, sem dúvida!

sobre o autor: Nuno Rebocho nasceu em 1945; opositor do salazarismo, foi jornalista e interventor cultural antes e depois do 25 de Abril. Foi jornalista na RDP, Antena 1 e 2, durante muitos anos. Recentemente passou a viver em Cabo Verde, enraízando-se nesse arquipélago lusófono. Publicou vários livros de poesia e de crónicas. Ultimamente tem desenvolvido uma poderosa linha narrativa em que o Djon é um dos primeiros títulos a ser revelado ao público. 

Sinopse O livro conta as aventuras de um tipo que sai para fora do caixão no seu próprio velório. Desse acontecimento só há uma testemunha meio bêbeda. A partir daí, o herói desta espécie de fábula irá percorrer a sua ilha, primeiro, e outras ilhas em busca do sentido de estar morto. Nessas ilhas acontece de tudo um pouco: os mortos votam nas eleições, o diabo aparece, há um doutor que faz chantagem e até uma das ilhas tem um rei. Enquanto o herói percorre as ilhas, na sua ilha de origem desenvolve-se todo um culto em torno da sua figura ressuscitada, com templos, restaurantes, e todo um conjunto de actividades económicas associadas ao fenómeno de um local sagrado.

Excerto Quando a carapinha lhe emergiu do caixão, Djon percebeu que estava morto. Fora da sala era a rua e de lá vinha a batida da tabanka, oca e ondeada, e uma voz narradora que entretinha a comezaina aconchegante do velório. Família e demais abancavam no terreiro, digerindo a noite antecedente ao funeral, que seria pela manhã.
...
Nono volume da Colecção CCC editado por Marcos Farrajota e Rafael Dionísio, prefácio de Luíz Carlos Amorim, capa de Jucifer, design de João Cunha, ISBN: 978-989-8363-01-5
...
PVP: 15€ (50% para sócios, lojas e jornalistas) à venda no site da CCCLetra Livre, Artes & Letras, Luar (Maputo) *** E-BOOK: todoebook.com
...
Historial: Lançado na XVI Feira Laica ... Apresentação pelo Prof. Dr. Luis Filipe Tavares (Universidade Piaget) na Cidade da Praia, Cabo Verde (08/07/10) ... brevemente algumas apresentações em Portugal ... Apresentação por Rafael Dionísio no Centro Interculturacidade (16/09/19)
...
Feedback: primeiro romance da autoria de Nuno Rebocho, escritor português radicado em Cabo Verde. Trata-se de estória salgada de crioulidade, onde o mágico e as driabruras se entrecruzam em artimanhas que envolvem mortos ressuscitados em revolta e o derrube de poderes vivos, santos sem vocação, fundamentalistas irredentos e muita tropelia que fez a vivência de um país chamado Arquipélago, igual a tantos arquipélagos que são países e a países que são, por isso mesmo, arquipélagos. Com humor e ironia, o autor traduz o insólito como realidade, mas onde quaisquer semelhanças com realidades conhecidas são mal-deliberadas coincidências, numa escrita colorida e cáustica para o novo acordo ortográfico adoptado pelos países lusófonos. Porosidade Etérea alegoria política de quem quem quer ajustar contas com o mundo, como "Animal Farm", de Orwell, ou "Aventuras de João Sem Medo", de José Gomes Ferreira. Os Meus Livros

O Subtraído à Vista / That Which is Subtracted from Sight na Artes & Letras




O Subtraído à vista é o livro de estreia para as massas do músico e artista visual Filipe Felizardo, composto por prosa, banda desenhada e recortes de investigação patafísica.

É um livro que estuda a natureza das imagens visuais e as presunções da percepção - do ponto de vista particular de um homem cego, uma criança albina presa numa caverna com uma avestruz, e uma colecção de outros animais cujo olhar nos ensina algo sobre o que não se vê.

O livro inclui a participação de Carlos Gaspar (ilustrações) no primeiro capítulo. Edição bilingue com legendas em inglês.

Comprising prose, comics and entries of pataphysical investigation, That which is Subtracted from Sightthis first book of Filipe Felizardo studies the nature of visual images and the presumptions of perception - from the exquisite points of view of a blind man, an albino child stuck in a cave with an ostrich, and a collection of other animals whose sight teaches us something about what is not seen.The book includes English subtitles.

72p. 21x27cm p/b
ISBN: 978-989-8363-37-4

Este é o segundo livro publicado no âmbito do concurso Toma lá 500 paus e faz uma BD! mais uma vez não é um trabalho vencedor mas sem dúvida merecedor de publicação.

PVP: 10€ (50% desconto para sócios da CCC, lojas e jornalistas)
à venda na loja virtual da Chili Com CarneEl Pep, Letra Livre, BdMania, Livraria do Simão (Escadinhas de S. Cristovão, Lx), Tasca Mastai, Artes & Letras, Mundo Fantasma e brevemente na Matéria Prima, FNAC, Bertrand,...

Historial: Lançamento com exposição de originais na El Pep no dia 8 de Agosto 2015 e Festa no Damas ...

exemplos de páginas:


quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Bestiário Ilustrissímo II : Bala na Pó dos Livros



Bestiário Ilustríssimo II /  Bala 
é o nono e novo título da provocante colecção THISCOvery CCCHannel.
...

Bestiário Ilustríssimo II / Bala é a continuação de Bestiário Ilustríssimo, “(anti-)enciclopédia” de Rui Eduardo Paes sobre as músicas criativas editada em 2012 e reeditada em 2014 com nova capa e novas ilustrações de Joana Pires. Como esse primeiro livro, está dividido em 50 capítulos, cada um dedicado a uma figura ou conjunto de figuras. Desta feita, porém, a 50ª parte autonomiza-se e constitui como que um outro livro. Trata-se, pois, de dois livros num só volume, um novamente ilustrado por Joana Pires, o outro por David de Campos.  

O jazz criativo, a música livremente improvisada, o rock alternativo e os experimentalismos sem rótulo possível voltam a ser as áreas cobertas, sempre associando os temas com questões da filosofia, da sociologia e da teoria política, num trabalho de análise e desmontagem das ideias por detrás dos sons ou das implicações destes numa realidade complexa. Os textos reenviam-se entre si gerando temáticas que vão sendo detectadas pelo próprio leitor, mas diferentemente de Bestiário Ilustríssimo há um tema geral nesta nova obra de Paes: o tempo.

A tese é a de que quem escreve sobre música, mas também todos os que a ouvem, está sempre num tempo atrasado em relação à própria música, um “tempo-de-bala”, de suspensão de um tiro no ar, como no filme Matrix. O alinhamento dos capítulos não se organiza segundo tendências musicais ou arrumando os nomes referidos em sucessão alfabética, como numa convencional enciclopédia. Todos os protagonistas e suas músicas surgem intencionalmente misturados, numa simulação do caos informativo em que vivemos nos nossos dias. Propõe-se, assim, que se leia Bestiário Ilustríssimo II / Bala como se se navegasse pela Internet, procurando caminhos, relações, cruzamentos, desvios.

A mente não é uma estante, é um bisturi.

---
336p. impressas a duas cores (preto e vermelho), 22x16cm, capa a cores
---
volume -4 da colecção THISCOvey CCChannel
---
ISBN: 978-989-8363-30-5

com prefácios de Marco Scarassatti (compositor, artista sonoro e professor da Universidade de Minas Gerais, Brasil) e Gil Dionísio (músico)

---
edição apoiada pelo IPDJ e Cleanfeed Records

---

PVP: 20€ (50% desconto para sócios, jornalistas e lojas) à venda na loja em linha da Chili Com Carne e na FlurLetra Livre, Artes & Letras, Linha de Sombra, Matéria Prima, FNAC, Bertrand, Utopia, El Pep, Livraria do Simão (Escadinhas de S. Cristóvão, 18) e Pó dos Livros...
---

Historial: lançamento 6 de Fevereiro na Casa dos Amigos do Minho com discursos de Gonçalo Falcão (designer, músico, crítico de música) e Gil Dionísio e concerto de uma banda especialmente formada para o efeito: Gil Dionísio & Os Rapazes Futuristas; lançamento 7 de Fevereiro na SMUP (Parede) com palavreado de Pedro Costa (Clean Feed) e José Mendes (jornalista cultural) e concertos de Wind Trio e Presidente Drógado & Banda Suporte ... entrevista no Bodyspace 

...

algumas páginas deste livro-duplo:


Feedback: O jazz é o fogo inicial, mas este propaga-se alto e largamente. REP deita 50 + 50 textos, capa-contra-capa, neste duplo Bestiário Ilustríssimo II / Bala. Música como arte física mas também psicológica, improvisada, estruturada, Ciência, Arte, ícones culturais, tonelada de referências que se ligam na cabeça do autor para uma organização, no papel, em benefício do leitor. Muitos músculos exercitados em 31 anos, nesta relação entre escrita e música. Flur ... Rui Eduardo Paes revela-se um homem multidimensional, (...) Genuíno e sempre com uma abordagem de quem relaciona aquilo que lhe interessa, de Joëlle Léandre a Lady Gaga. [5 estrelas] Bernardo Álvares in jazz.pt ... O seu estilo de escrita é por si altamente estimulante, revelando um notável domínio sobre a língua portuguesa que raia as características da boa literatura. Um estilo que Rui Eduardo Paes cultiva como uma arma contra o habitual cinzentismo e comodismo da crítica de arte em Portugal. O Homem que Sabia Demais ... [4 estrelas] Nuno Catarino in Público

terça-feira, 25 de agosto de 2015

LUCRÉCIA : últimos 4 exemplares!!!

Lucrécia é um romance (vanguardista se a palavra não tivesse caído em desuso) de Rafael Dionísio. Trata-se de uma viagem fabulosa, alucinante, aos mundos de uma personagem chamada Lucrécia (tenha ela os nomes que tiver). É uma história inteligente, mordaz, irónica, por vezes emotiva, perturbadora e/ou excessiva. É um livro que destila, para além álcool, cultura por todas as páginas, num furor e alegria discursiva únicos e absolutamente ímpares na cultura portuguesa.
#
Lucrécia(anti)romance de Rafael Dionísio / 5º volume da Colecção CCC / 252p. 21x14,5 cm, edição brochada,  ISBN: 972-98177-8-2
#
à venda na shop da CCC, Letra Livre e Pó dos Livros.
#
Excerto: - julgas que vou arranjar trabalho agora? ano novo vida nova menino. agora estou em férias. foda-se. digo montes de palavrões. há homens que não gostam. fica feio dizer palavrões. – suspira. amachuca o maço de tabaco. chesterfield lights. cofia o cabelo no meio da testa, por cima do amarelo, com o dedo indicador. está a pensar. a sentir-se observada. a sentir-se um bocado animal de laboratório. hoje não está maquilhada. dantes pintava-se muito mais. ainda bem que agora tem menos estuque na cara.

#
Rafael Dionísio nasceu em 1971, é autor de uma já bastante razoável produção literária além de ser um senhor de vastos recursos estilísticos/literários apresentando obras com um carácter multi-dimensional e proteico.
#
Feedback: Dionísio sintetiza, de forma inovadora, uma longa tradição cultural ocidental, as matizes culturais Clássica e Judaico-Cristã entrelaçadas no estilhaçar de personalidade característico do pós-Modernismo (...) 4 (pontos em 5) Underworld / Entulho Informativo
#
Historial: 20 de Maio 2005, lançamento lisboeta no Monte, juntamente com a Imprensa Canalha27 de Maio, lançamento leiriense com Samizdata Club @ Cinema Paraíso; 16 de Junho, lançamento branquense (Albergaria-A-Velha) no Colinas Bar, com unDJ GoldenShower22 de Julho, lançamento bracarense com Samizdata Club @ Velha-a-Branca.

Zona de Desconforto 2: LISBOA (?)


O "Zona de Desconforto II" já quase quase completo! Mas este volume vai ser ao contrário, são autores estrangeiros a abrirem o seus corações em Portugal - coincidência, todos os registos passam por Lisboa confirmando que Portugal é Lisboa e o resto é paisagem! 

Teremos "visões" de Espanha, Brasil, Suiça, Croácia, Alemanha, Argentina, Japão, Colómbia, Roménia e França! O título não será "zona de desconforto 2" além de ser feio (tipo Tubarão 7 ou do tipo), novamente, os discursos centram-se muito em Lisboa...

O livro será lançado na BD Amadora deste ano com uma pequena mostra... Para breve mais informações.

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

domingo, 23 de agosto de 2015

Kassumai no Luís Graça & Camaradas da Guiné



segundo volume da colecção LowCCCost - porque é realmente barato viajar lendo estes livros de viagens. Depois de uma "Boring Europa", a Associação Chili Com Carne, edita agora uma experiência mais excitante e exótica na Guiné-Bissau pela mão de David Campos 

#
Kassumai (saudação Felupe)
uma palavra para designar: Liberdade, Paz e Felicidade...

##
3 companheiros / 6 meses numa O.N.G. / 30 e muitas etnias / 1 nova grande família / milhões de sorrisos / muitas tabancas e estradinhas de areia...

###

116p. 23x16,5 cm impressas a castanho escuro, capa em cartolina com badanas; 
ISBN: 978-989-8363-16-9

####

PVP: 10 eur. 50% desconto para sócios, lojas e jornalistas. à venda na loja em linha da CCC, Kingpin Books, Fábrica Features, Matéria PrimaPalavra de Viajante, Mundo FantasmaLetra Livre, Artes & Letras, Livraria do Simão (Escadinhas de S. Cristovão), BdManiaGato VadioUtopia, Mundo FantasmaPó dos LivrosLAC, FNAC, Luar (Maputo) e Black Mamba.

#####
sobre o livro: David Campos visitou a Guiné-Bissau entre Novembro de 2006 e Maio de 2007 no âmbito de um projecto de apoio à população de S. Domingos, numa parceria entre uma O.N.G., a Acção para o Desenvolvimento, e a Câmara Municipal do Montijo. Durante a sua estadia apaixonou-se pelas pessoas que conheceu e este livro, mais que um relato de viagens neste país africano, é um diário fragmentado de vivências e contactos humanos feitos pelo autor entre o seu trabalho como voluntário e os seus tempos livres. 

######
O autor nasceu em 1979 em Medons La Florett (França) mas veio para Portugal aos 4 anos, crescendo no Montijo. Tirou o curso de Formação Profissional de Desenho Animado (ETIC) e também o de Escrita para Multimédia e Audiovisuais, e na Ar.Co o curso de Ilustração e BD. Trabalhou em Cinema de Animação, têm editado alguns fanzines e participado em algumas antologias da Associação Chili Com Carne, nomeadamente Destruição ou bandas desenhadas sobre como foi horrível viver entre 2001 e 2010 e Futuro Primitivo.

#######
Edição apoiada pelo IPDJ 

########
historial: lançado no dia 22 de Março na Livraria Sá da Costa ... no mesmo dia: exposição + festa com no Adufe Bar ... reportagem na RTP Internacional / programa Rumos ... exposição de originais no Festival de BD de Beja, 1 a 16 de Junho 2013 ... Obra seleccionada para a Bedeteca Ideal ... apresentação no DOC LISBOA 2013 ... Seleccionado por Pedro Moura como um dos cinco dos melhores livros portugueses de BD (2013) no site de Paul Gravett ... exposição de originais na BD Amadora 2015 ...
...
feedback : está muito fixe (...) surpreendeu-me muito tanto ao nivel do desenho como ao nivel de texto. Parece-me agora muito mais fluido e natural (talvez por ser autobiográfico?). André Coelho (via e-mail) ... Campos não parece interessar propriamente o registo jornalístico ou de literatura de viagens, as quais quase obrigariam à procura do exotismo, a uma permanente tensão entre um “eu” (“nós”) e um “eles”, mas antes essa escrita diarística que abraça desde logo o interrelacionamento humano. Até podemos mesmo dizer que este livro é uma forma de demonstrar como a banda desenhada, se entendida (somente, redutoramente) como meio de comunicação, ela pode adaptar-se a todas e quaisquer expressões. Pedro Moura in Ler BD ... Curti dos livros, só não gostei de um: aquele da viagem Bla bla bla previsível ah e tal que experiencia magnifica bla bla bla e o camandro Rattus (Albert Fish) via e-mail ... é um livro muito interessante, captando instantes do percurso pessoal do autor à medida que se adapta a um país pobre, muito mais estranho do que aquilo que contava. (...) sendo um bela iniciativa de uma editora fundamental (...) Sente-se algum pudor, mas a verdade é que o livro não se liberta de uma visão pessoal (a todos os níveis), e é pena, porque se trata de um excelente ponto de partida, e o estilo do autor (entre o fotográfico e o esboço) é particularmente eficaz a retratar as distorções que a memória faz no real. João Ramalho Santos in JL ... Nomeado para Melhor Publicação Nacional dos Troféus Central Comics 2014 ... Acho que a cooperação portuguesa devia distribuir um exemplar de Kassumai a todo e qualquer cooperante que partisse para África, tão intensa é esta generosidade, tão autêntica foi esta dádiva, tão festiva é toda esta experiência realçada por um desenho ingénuo, franco e leal, como leal é a amizade que ele estabeleceu com aquele chão felupe, sabe-se lá se para todo o sempre. Luís Graça & Camaradas da Guiné






sábado, 22 de agosto de 2015

O Panda Gordo + CCC + MNRG + + + + + SAFARI FESTIVAL 2015


New waves in contemporary comics and art.
11am to 6pm, August 22nd 2015
Protein, 31 New Inn Yard, London EC2A 3EY


Safari Festival is happening in London for the second time next Saturday and João Sobral / O Panda Gordo will be there selling not only its own publications but also, as usual, a selection of Portuguese independent comics including zines and books published by Chili Com Carne, MMMNNNRRRG, Clube do Inferno, Ruru Comix, Plana, Amanda Baeza, Francisco Sousa Lobo, Joana Estrela, Tomé Duarte and Moxila.


Other participants are:
Anti Ghost Studio (Babak Ganjei, Rob Flowers, Tim Stevens), Arts Emergency, Belly Kids, Breakdown Press (Shaky Kane, Joe Kessler, Antoine Cossé, Richard Short, Zoë Taylor),Brigid Deacon, Calm & Collected Studio, Comic Book Slumber Party (Becca Tobin, Wai Wai Pang), Comics Workbook (Will Tempest, Liam Cobb, Tom Kemp), Crumb Cabin, Decadence Comics (Lando, Stathis Tsemberlidis), DIY Space for London, Donya Todd, Eleni Kalorkoti, Emix Regulus, Esther McManus, Eyeball Comix, Famicon Express (Leon Sadler, Stefan Sadler, Jon Chandler), Faye Coral Johnson, Good Press, Grace Wilson, Grafik, Isaac Lenkiewicz, Jack Teagle, James Jarvis, Jazz Dad Books, Joseph P Kelly, Kus! (Marie Jacotey), Landfill Editions, Laura Callaghan, Marijpol, Matt Swan, Mike Redmond, Mothership, Nous Vous, One Beat Zines, Otto Press, Panda Gordo, Retrofit Comics, Simon Moreton, Sina Sparrow, Spelling Mistakes Cost Lives, Takayo Aikyama, Treasure Fleet (Aisha Franz, Sharmila Banerjee), Will Sweeney.